sábado, 9 de fevereiro de 2013

MOCIDADE DA CCB - PARANÁ - CASCAVEL: HINO NINGUÉM É MAIS FELIZ QUE NÓS



Muito lindo o que fizeram estes jovens da Congregação, uma bela iniciativa, parabéns.

19 comentários:

  1. Pode até ser bonito, mas está completamente fora de nossos ensinamentos. Aliás, segundo nossos ensinamentos não passa de satisfação carnal.

    1965 - SERENATAS
    Há irmãos músicos que se reúnem e vão fazer serenata defronte da casa de outros irmãos, com hinos ou outras músicas. Isto não está de acordo, e não resulta em boa cousa. Não passa de uma satisfação carnal. Devemos tocar os hinos para louvar a Deus e não para isso.

    1996 - HINOS QUE NÃO CONSTAM DE NOSSO HINÁRIO.
    Têm chegado ao conhecimento do Ministério, gravações de hinos que não pertencem ao Hinário da Congregação. Sabemos que há irmãos habituados a compor tais hinos, outros a gravá-los e a distribuí­-los à irmandade, que, em algumas congregações, até já os têm ensaiado.
    O Conselho de Anciães, considerando o assunto, deliberou lembrar a irmandade que somos um só povo, uma só família em Cristo Jesus, pelo que não devemos nos desviar dos ensinamentos que nos foram dados pelos primitivos servos de Deus nesta gloriosa Obra.
    Assim, não deve mais a irmandade se preocupar nem em compor, nem em cantar esses hinos avulsos, pois isso poderá gerar uma confusão em nosso meio, para desviar-nos da unidade e da guia que esta Obra possui desde o princípio.
    Além do mais, possuímos em nosso Hinário 450 hinos, alguns dos quais quase não são chamados nos cultos.
    A irmandade deve dedicar-se a conhecer as melodias dos nossos hinos e suas palavras, as quais nos foram dadas por revelação de Deus.

    1962:
    - HINOS QUE NÃO CONSTAM DE NOSSOS HINÁRIOS
    Se tem conhecimento que em várias congregações estão cantando hinos que não constam de nosso hinário. Até irmãos anciães tem escrito hinos e determinam que sejam cantados em cultos e batismos.
    Já temos sido ensinados a não cantar hinos que não constam do nosso hinário; está em andamento a compilação do novo hinário e estamos fazendo traduções de hinos de Italiano, Inglês e Espanhol.
    Quanto aos hinos que a irmandade envia quase nada se vem aproveitando para o novo hinário. Os músicos devem executar os hinos tocando só o que está escrito, sem aumentar nem diminuir nem fazer passagens nem floreados, e nem tocar em menor.
    As cousas de Deus são santas quer nas Congregações ou em outro qualquer lugar. Espera-se no novo hinário modificar a clave de fá de vários hinos que tenham o ritmo de valsa, procuraremos dar a eles um sentido mais sonoro.

    1965:
    - HINOS PARTICULARES: CANTAR HINOS QUE PERTENCEM A OUTRAS DENOMINAÇÕES
    Veio ao nosso conhecimento que, em inúmeras localidades a nossa mocidade e a irmandade em geral estão tomando este hábito de cantar hinos de outras denominações. Cantam em suas casas e pelas casas de famílias.
    Este hábito é uma novidade que está entrando e se não fazemos atenção acabaremos nos misturando com as seitas. Nunca jamais façamos isso. Deus tem preparado para Seu povo o novo hinário: “HINOS DE LOVUORES E SÚPLICAS A DEUS” Nº 04, contendo além da maioria dos hinos antigos, mais cento e quarenta hinos completamente novos.
    Assim pois, não é necessário estar cantando hinos de seitas. Recomendamos também a irmandade para deixar de cantar hinos feitos por irmãos nossos.
    Há irmãos que fizeram hinos até para casamento! Nós não temos este costume.
    Assim, devemos nos contentar com os hinos que o Senhor preparou de serem incluídos no novo Hinário e sejamos gratos a Deus também por esta benção e permaneçamos na obediência.

    ResponderExcluir
  2. Irmão Gomes, querido...

    Compor melodias cristãs, sem rítmos de "sertanejo, pagode, forró, rock," etc.; a meu ver não há problema algum. O erro está em usar destes hinos para serem "ensaiados" na igreja, uma vez que já possuímos um modelo tradicional e oficial em todas as igrejas. O erro está em criar hinos avulsos para serem cantados em "cultos e batismo", fazerem serenatas e coisas afins.

    É certo que nossos hinos presentes nos hinários não devem ser deixados de lado, mas...

    Deve-se coibir sim, os "abusos" feito nessas práticas. Ora, se observarmos a recomendação feita "Recomendamos também a irmandade para deixar de cantar hinos feitos por irmãos nossos", o que faremos então com os trinta novos hinos presentes no novo hinário? Afinal, embora estejam no hinário novo foram compostos por "nossos irmãos"; devemos deixar de cantá-los?

    A maioria dos hinos do hinário (melodia) foram compostos por pessoas de outras igrejas, o que torna um hino santo perante Deus é o sentimento presente, o amor e devoção com que é cantado. Até mesmo um hino do nosso hinário pode ser cantado e Deus não receber o louvor, se a devida oferta for manchada! Até mesmo o nome de Deus pode deixar de ser santificado pelo homem ao dar ele escândalo na obra de Deus aos olhos do mundo. Afinal, não é em vão que o apóstolo Paulo escreveu:

    "O nome de Deus é blasfemado entre os gentios, por causa de vós."

    Portanto, o que torna um louvor santo e agradável a Deus, não é o simples fato de constar em nosso hinário ou não, mas tem tudo a ver com a situação e forma com que é cantado. Creio que nossos irmãos tem coisa muito mais importante com que se preocupar, afinal, tantos ensinamentos falando de hinos criados pelos nossos irmãos, e nem um sequer admoestando os membros em geral sobre em não beberem bebida embriagante.

    Gostaria que o irmão vasculhasse os ensinamentos advertindo o povo sobre "bebidas alcoólicas" com o mesmo fervor que procurou sobre "hinos avulsos". Caso encontrar um, não se acanhe, gostaria de expô-la em meu blog.

    Deus o abençoe.

    Deus o abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, pelo que vejo voce ignorou totalmente os ensinamentos que temos citados pelo irmão acima... Deus recebe aquilo que Ele mesmo determina, por isso a Obra de Deus é diferente das outras denominações, pois temos Ordem e Paz...
      Nem precisa dizer da bebida que contém alcool, pois em diversas passagens bíblicas o Senhor Deus condena os bebados: Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. 1 Coríntios 6:10.
      Nem precisamos também dizer que os ditos avulsos não são de Deus, pois temos os ensinamentos e se ninguém ainda percebeu, estes ditos "avulsos" não são cantados em nenhum serviço espiritual na igreja...

      Excluir
  3. A paz de Deus

    Gomes disse:
    "A irmandade deve dedicar-se a conhecer as melodias de nossos hinos e suas palavras, as quais foram dadas por REVELAÇÃO de Deus".
    É meio que imprudente dizer que foram dadas por REVELAÇÃO!. O que é dado por REVELAÇÃO não pode ser desfeito ou relegado.
    Seria mais prudente dizer que foram APROVADOS por Deus. Deus pode APROVAR o que fizermos para honrá-Lo ou Glorificá-Lo, desde que não violemos os Credos fundamentais; Fil. 4:8,9 - I Cor. 4:6...

    grato

    ResponderExcluir
  4. Embora eu não concorde com alguns dos ensinamentos da denominação a qual eu pertenço, no caso a CCB, está claro que realmente esse vídeo está totalmente em desacordo com os ensinamentos da nossa denominação. E não são só esses ensinamentos postados pelo irmão Gomes (quem prestar atenção no vídeo, verá que outros ensinamentos foram desobedecidos).

    Minha opinião pessoal, é que a mocidade está de parabéns, e é uma bela inciativa.

    É importante frisar que na CCB, a posiçao do ministério é clara, os hinos do nosso hinário foram todos REVELADOS, e não APROVADOS por Deus (conforme dito pelo ensinamento, e não pelo referido irmão comentarista). Eu também não concordo com isso.

    Elogiar esse vídeo, implica em desdenhar de muitos ensinamentos passados pelo ministério da CCB. É importante deixar isso claro. É possível inclusive encarar essa postagem como uma crítica aos mesmos.

    Deixo claro que minha intenção não é atacar o irmão Daniel, e sim escrever algumas observações que eu acho pertinentes.

    Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  5. A mocidade só esta Louvando a Deus... Tenho Certeza que Deus não os condenará por isso irmãos.

    ResponderExcluir
  6. Tenho Certeza que Deus não condenará esses jovens, pois estão somente Glorificando o Seu Santo Nome e Mostrando a Real Felicidade de o Servir. Fiquem em paz Irmãos e se acham que ha algo de errado apenas Orem. A paz de Deus !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu assino embaixo!

      Deus o abençoe.

      Excluir
    2. Se estivessem "glorificando", estariam na obediência, cantando os Hinos de Louvores e Súplicas a Deus e não canções que não são espirituais...
      Para os crentes que creem no Senhor Jesus, há a Doutrina e Ensinamentos que nos foram passados e são nos ensinados todas as noites na igreja...

      Excluir
  7. A PAZ DE DEUS A TODOS,EM EFESIOS CAP 05 VERSICULO 19,O SENHOR FALA QUE DEVEMOS SALMODIAR,ASSIM LOUVANDO A DEUS,ENTAO SE OS SALMOS CANTADOS POR NOSSOS IRMAOS DO PASSADO ERAM CANTICOS ESPIRITUAIS QUE COMO UM DESABAFO CLAMAVAM A DEUS SUPLICANDO A LIBERTAÇAO,EU PERGUNTO,PQ A IRMANDADE NAO PODE CANTAR OS HINOS ESPIRITUAIS OU AVULSOS AO SENHOR?LEIAM OS SALMOS A MAIORIA SAO CLAMORES DA ALMA,PEDINDO AJUDA DE DEUS.IRMAOS DEUS FALA NO SALMO 100,CELEBRAI COM JUBILO AO SENHOR ,TODOS OS MORADORES DA TERRA...TODOS MORADORES DA TERRA,QUANTO MAIS NOS QUE SOMOS CONSIDERADOS O POVO DO GLORIA,DEVEMOS LOUVA LO A TODO MOMENTO.DEUS ABENÇOE A TODO AQUELE QUE AMA AO SENHOR E QUE O PAI JA O ESCOLHEU PARA HABITAR COM ELE NO CEU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, na obediência que nos separa de outras denominações, o Senhor se agrada e recebe o nosso louvor...
      Mesmo Davi que cumpunha as músicas para o Senhor, tinha obediência e orava para ver se era do agrado do Senhor Deus e Deus permitia...
      No nosso meio é assim também, pois os Hinos Sacros do Hinário foram orados e confirmados a Deus e depois passados para a irmandade e estão dentro do Hinário...
      Os ditos "avulsos" não fazem parte disso, pois não foram orados e nem confirmados para serem cantados nos serviços espirituais na igreja... Nenhum deles foi composto para Funeral, Batismo, Santa Ceio ou qualquer SERVIÇO ESPIRITUAL, será que ninguem percebeu isto ainda????
      A irmandade é ensinada, assim como os músicos nas escolinhas musicais, nos ensaios locais e regionais a cantar os Hinos Sacros de nosso Hinário, já que a palavra avulso quer dizer separado, que não faz parte...
      Observe que o que está separado, não faz parte dessa Obra: - Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós. 1 João 2:19

      Excluir
  8. Amém!
    Que Deus continue a te abençoar, irmã Ana Livia.
    Fica, pois, registrado o seu comentário.

    A Santa Paz de Deus

    ResponderExcluir
  9. Gostei, uma simplicidade incrivel, um louvor sincero, algo que não emociona, mais faz senti no fundo da alma, não estou falando deste video, mais outro q esta no yotube, cujo o titulo é IRMÃS DA CCB CANTANDO NO NORDESTE DO BRASIL - YouTube.

    Deus q vos Abençoe.

    ResponderExcluir
  10. São apenas jovens expressando a fé de forma espontânea.No comentário do Gomes ele cita ensinamentos dos anciães, todos da década de 60, e em nenhum deles são mencionados textos ou referências bíblicas. Essas instruções da liderança da CCB tem a mesma autoridade que a Bíblia? Segundo o primeiro dos "Pontos de Doutrina ..." a "Palavra de Deus é a única e perfeita guia de nossa fé e conduta". Onde está na Bíblia ordens do tipo 'não cantar hinos de outras denominções em casa' ou "não devemos nos desviar dos ensinamentos que nos foram dados pelos primitivos servos de Deus nesta gloriosa Obra." Dentro das igrejas eu até entendo a instrução de usar os hinos oficiais mas em casa ou entre amigos ultrapassa os limites da privacidade de cada um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Félix, é claro que as devidas instruções supracitadas do ministério não possui a mesma autoridade que a Bíblia, aliás, nossa doutrina consta ser Ela "nossa única regra de fé e conduta", conforme declara o primeiro dos doze artigos de fé da Congregação. Sendo Ela "única", nada se pode equiparar a Ela, a Palavra de Deus.

      Entretanto, tenho a dizer que muitas músicas "gospel" mais se parecem com rock, fank e pagode. Claro, há lindas músicas evangélicas que nos fazem refletir sobre o que Deus fez por nós em Cristo, cuja poesia se assemelha aos do nosso hinário. A música carnal faz mexer e balançar a carne; mas a sacra mexe e toca no âmago da nossa alma. Esta última, é aplicável à melodia do vídeo acima... Um belo cântico de louvor e adoração a Deus.

      Deus o abençoe pelo comentário, e sinta-se à vontade em apresentar suas opiniões neste blog, elas são importantes.

      APDD!

      Excluir
  11. É,o conceito está mudando,Glória a Deus.

    ResponderExcluir
  12. Com a chegada do saudoso irmãos Louis Francescon ao Brasil, quando então realizou o primeiro batismo em Santo Antônio da Platina, Paraná, em 20 abril de 1910, os primeiros irmãos reuniam-se sem denominação, até quando Deus preparou o primeiro prédio, já na cidade de São Paulo.
    Como o irmão Louis Francescon é de nacionalidade Italiana, e pertencia a denominação Presbiteriana-Valdense, e posteriormente migrou, em 1907 para o Estados Unidos da América, acabou ajuntando-se aos irmãos da Assemblea Cristiana de Chigago, da rua Azuza. A irmandade daquela igreja utilizava-se do hinário “Inni e Salmi Spirituali ”
    Este hinário foi produzido com auxílio de diversos irmãos da Assemblea Cristiana, inspirados pelo Espírito Santo, sua primeira impressão foi em 1914. Yuasa registra esse acontecimento:
    “No ano de 1912, enquanto nós ainda estávamos na igreja de Chicago Illinois, numa humilde localização numa grande Avenida, nosso primeiro livro de hinos foi impresso. Estando sem um livro de hinos até aquele momento com o qual pudéssemos louvar o Senhor, nós nos reunimos em especial oração, e rogamos ao Senhor para abrir um caminho através do qual nós pudéssemos obter um livro italiano de músicas espirituais. [...] Durante a oração o Senhor se revelou aos irmãos com estas palavras: “Eu darei sabedoria para os irmãos entre vocês, quem deverão compor um livro de músicas, o qual será de sua propriedade e o qual deverá ser utilizado sempre onde quer que Eu seja invocado (apud BIANCO, 2008).”
    Fonte: http://hinosavulsosccb.blogspot.com.br/2010/02/origem-e-historia-do-hinario-ccb.html
    ***********************************
    Tenho pesquisado na internet e descobri que alguns hinos da CCB foram pegos de musicas de compositores descrentes e alterado as letras para hino, pelo que eu li neste testo que peguei na internete, julgo que deveriam manter os hinos feitos pelos irmãos da Assemblea Cristiana de Chigago.
    Se é como foi descrito, como se explica pegar músicas de outros, apagar e mudar a letra, como por exemplo o hino 383 que é uma música Havaiana, se tocar só orquestrado lá no Havai, eles entenderão como sua música folclórica, se tocar orquestrado na igreja CCB entenderão como louvor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus o abençoe por visitar meu blog e expor o respectivo informativo, assim como seu ponto de vista.

      Prezado irmão, alguns hinos são dos hinos ditos "novos" na verdade são do hinário "Livro 1". A Congregação comprou os direitos para que se possa utilizar as "partituras" dos respectivos autores. Quanto à letra do nosso hinário, creio que somente a Congregação detém os direitos sobre a mesma, como também não creio que seja - as devidas letras - de autoria de incrédulos. Quanto a mudança das notas musicais de alguns hinos, a Congregação não faria se não tivesse autonomia legal para tal.

      Digo mais, no início era o Livro 1, quando da mudança para o de número 2, com certeza houve reclamação, assim também quando da mudança para o de número 3 e posteriormente para o de número 4. Quando se deu, agora, a mudança do 4 para o 5, não seria diferente.

      Sejamos cautelosos com materiais disponíveis na internet, há muita coisa que nada tem a ver, não passando de ligação imaginativa, suposição que, se formos averiguar com detalhes não passam de similaridade, nada mais que isso.

      Imagine o seguinte: - No Brasil adota-se a sigla "SUS" (Sistema Único de Saúde), e quando pronunciamos apenas a sigla "sus" (foneticamente) estamos pronunciando uma palavra que em hebraico é "cavalo".

      Os sons podem ser similares, isso pode acontecer com a melodia musical onde uma coisa não tem nada a ver com a outra. Similaridade não significa igualdade.

      Mas valeu, sim, seu argumento é fica ai registrado.

      Deus o abençoe.

      Excluir