terça-feira, 23 de julho de 2013

SAUDAÇÃO CRISTÃ: A PAZ DO SENHOR, OU, A PAZ DE DEUS?

Não existe fórmula de saudação nas Escrituras Sagradas. A Congregação Cristã no Brasil adotou em seu meio “a paz de Deus” como modo de seus membros se saudarem. Enquanto um diz “a paz de Deus,” o receptor responde selando com um gracioso “amém” (assim seja). Argumentam alguns, que nós adotamos um modo diferente da dos demais evangélicos; mas na verdade, a Congregação Cristã é mais antiga no Brasil do que a maioria das denominações evangélicas - em particular – às Assembleias de Deus e as igrejas neo-pentecostais.

Na maioria das vezes, os reclames partem destas duas últimas alas tardias do pentecostalismo no que diz respeito à saudação. Tanto a paz de Deus quanto a paz do Senhor são expressões corretas, são unânimes, conciliáveis e apontam para um único Ser: - O Senhor Jesus Cristo, a Paz de Deus entre os homens. Enquanto alguns grupos usam a paz do Senhor, a Congregação, por sua vez, utiliza a paz de Deus. Em suas cartas, no prefácio e saudação, o apóstolo Paulo menciona as duas como sendo uma só:

(...) “Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo”. (Rm 1.7; 1Cor 1.3; Gl 1.3).

O Texto de Romanos 1.7, transliterado do hebraico:

Lekhol ‘asher beromî yedîey ‘elohîm uqeru’îm lihyot qedoshîm chesed veshalom lakhem me’et ha’elohîm ‘abînu va’adoneynu Yeshua’ haMashîach.” (Romanos 1.7).

Para a expressão Paz de Deus, Paulo não usa “Shalom El”, mas Shalom ‘Elohîm”. O plural ‘elohîm ocorre 2250 vezes nas Escrituras Hebraicas, termo derivado do singular ‘eloah. Na maioria das ocorrências, ‘Elohim se refere ao Deus de Israel. Já o termo Adon (Senhor) mencionado por Paulo, ocorre mais de 400 vezes no Antigo Testamento com referência ao Deus Verdadeiro, e mais de 300 vezes aplicado a outros seres. Também, quando Tomé reconheceu a Jesus como ressuscitado (João 20.28) e ter sido lançado em rosto sua incredulidade, o mesmo chamou a Jesus de 'adonî (Senhor meu), termo proveniente de 'adon (senhor), assim como empregou o termo ve'lohay (e meu Deus), vocábulo muito usado nas Escrituras do Novo Testamento em Hebraico, referindo-se a Jesus como Deus (hebr. 'elohîm), o Verbo encarnado (João 1.1). 

Nota-se ainda, que há outro termo usado no Antigo Testamento Hebraico para designar senhor, o termo ba’al (marido, senhor, proprietário de terras, cidadão), vocábulo este aplicado sobre as suas mais variadas acepções de acordo o contexto.É verdade que irmãos menos esclarecidos apregoam erroneamente que a única saudação correta é a paz de Deus, alegando que há muitos senhores; por outro lado, também é verdade que muitos evangélicos se sentem desconfortáveis e não respondem a uma saudação com a paz de Deus alegando haver muitos deuses. Mas, Paulo corrige a ambos dizendo que para nós (cristãos) há um só Deus e um só Senhor (1Cor 8.5 e 6).  

Quando saudamos com a paz de Deus, estamos apontando para o Senhor Jesus:

Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, e pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.” (Ef 2.14, 15 e 16).

Enquanto um evangélico, diz: - “a paz do Senhor”, o outro não responde com um “amém”, devolve-a do mesmo modo que veio, dizendo: - “a paz do Senhor”.

Contrariamente, enquanto um membro da Congregação saúda outro irmão com “a paz de Deus”, o receptor dessa paz, diz: - “Amém!” Este é o nosso diferencial.

Aprofundando no termo saudação, alguns escritores críticos procuram demonstrar superioridade de sua saudação, alegando que o modo a “paz de Deus” em hebraico é o mesmo que Shalom El, ao passo que a “paz do Senhor” em hebraico seria Shalom Adonay. Esta última, Adonay, segundo eles, é um termo usado especificamente ao Deus de Israel; e El, é termo genérico que depende do contexto para saber se é a Deus, ou a um falso deus qualquer. O problema para a forma Shalom Adonay, é que tal expressão não existe em lugar algum das Escrituras Sagradas.

Como disse anteriormente, nas saudações apostólicas não constam Shalom El, mas Shalom 'Elohîm. Destarte, os apóstolos aplicavam a Jesus o termo Adon, e não Adonay. Jesus mesmo menciona isso em João 13.13, dizendo que eles diziam bem, chamando-O de Adon, e não de Adonay; vejamos isso em o Novo Testamento Hebraico:

"'attem qor'îm-lî rab ve'adon veheytabttem a'sher dibarttem kî-'anî hu' " (port. Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou - João 13.13). Portanto, chamá-Lo de Adon, conforme Jesus, é dizer corretamente conforme os apóstolos o chamavam.

Em a haBrît hachaDashah (o Novo Testamento) em Hebraico, a saudação usada por Paulo em suas cartas não é Shalom Adonay, mas tão somente Shalom Adon! O termo Adonay não é encontrado em nenhum dos 7.959 versículos do Novo Testamento em Hebraico

Pelo uso abundante do hebraico “Adon” no Novo Testamento, com referência tanto a Jesus quanto ao Pai e também aos homens, necessita, outrossim, do contexto para saber a que “amo” se refere, se a Deus como o Senhor, ou aos homens como senhores.

No título divino Senhor dos senhores, usado unicamente para Iavé, não consta o termo Adonay:

“Hodu la’adoney ha’adonîm kî le’olam chasddo.” (Salmos 136.3).

Temos em 'Adoney, um termo derivado de 'adon.

No caso de Abraão:

“Vayiqqach ha’ebed ‘asharah gemallîm migemalley ‘adonayv” (port. Tomou o servo dez dos camelos do senhor dele – Gênesis 24.10).

Notamos ainda, que o termo Adonay não parece ser vocábulo de uso exclusivo a Deus; pois, lemos em Gênesis que três homens (Gn 18.1) aparecem a Abraão, um deles é Iavé, chamado de Adonay:

“E disse: Senhor meu (hebr. Adonay), se acho graça em tua presença, rogo-te que não passes do teu servo” (...). (Gn 18.3). – O negrito é meu.

Ora, destes três, apenas um é chamado de YHWH, e é quem recebe o título de Adonay. O exegeta e erudito Charles C. Ryrie, diz o que segue:

18.2 três homens. Um deles era o Senhor, Javé (v. 1); os outros dois eram anjos (cf. Gn 19.1).”

De fato, os dois anjos são distintos de Javé:

“E foram os dois mensageiros (hebr. sheney hamal’akhîm) para Sodoma” (...). (Gn 19.1).

A Bíblia de Estudo Almeida, publicada pela Sociedade Bíblica do Brasil, diz o que segue:

18.2 Três homens: Ao longo do relato, um certo mistério envolve estes três hóspedes de Abraão. Um deles, o porta-voz dos três, é identificado com o SENHOR (vs. 1.13, 17), ao passo que os outros dois são, mais adiante, chamados de anjos (Gn 19.1, 15).”

Nota-se que, para o termo português SENHOR, no Hebraico consta YHWH, Iavé. 

Contradizendo os que advogam que o título Adonay é usado nas Escrituras como título exclusivo a Deus, o Texto Hebraico diz que os dois anjos  com quem os homens de Sodoma queriam manter relações sexuais, são chamados de Adonay:

“E disse-lhes: eis agora, meus senhores (hebr. na’-adonay), vinde para a casa do vosso servo, pernoitai nela e lavai os pés” (...). (Gn 19.2).

Em Gênesis 19.18, referindo-se aos dois anjos, o texto literal, é: 

“E disse Ló a eles: Não, por favor, os meus senhores (hebr. adonay)!”

E agora, José?

Portanto, examinando os dois lados da “moeda”, tanto a expressão a paz de Deus quanto à paz do Senhor, ambas são empregadas corretamente, a diferença está apenas em que os membros da Congregação empregam a aceitação da saudação com um gracioso “amém”, ao passo que os demais evangélicos, não.

Finalizando, o vocábulo Adonay, não existe nem mesmo em o Novo Testamento Hebraico, o que torna impossível a saudação Shalom Adonay como que prescrita nas Escrituras do Novo Testamento. Devemos saudar, não somente os nossos irmãos, mais claro que cristal:

“E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?” (Mateus 5.47 - ACF). - O negrito é meu.

Deus vos abençoe.
Romário N. Cardoso

BIBLIOGRAFIA:
תורה נביאים כתובים והברית החדשה. London. Trinitarian Bible Society – TBS;
Alonso Schökel, Luis. Dicionário Bíblico Hebraico – Português. 3ª Edição, 2004. São Paulo, Brasil. Paulus;
L. Holladay, William. Léxico Hebraico e Aramaico do Antigo Testamento. 1ª Edição, 2010. São Paulo, Brasil. Vida Nova;
Kaldwell Rirye, Charles. A Bíblia de Estudo Anotada – Expandida. São Paulo: Mundo Cristão, Barueri, SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 2007;
Bíblia de Estudo Almeida. Barueri – SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.


15 comentários:

  1. "Haja paz, desde os céus... Haja paz sobre o povo de Deus!" rsrs Mais um artigo digno, parabéns! A PAZ DE DEUS! :D

    ResponderExcluir
  2. A Paz de Deus.

    Crentes de outras denominações dizem, que eles saúdam com a Paz do Senhor, se referindo a Jesus, como se baseando nesse versículo: S.João cap.14.27-Deixo-voz a paz, a minha paz vos dou: não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize, e esse versículo á referencia indicando para: Filipenses 14.27; colossenses 3.15, apesar de não ser um formula de saudação, mais deixa um pouco mais autentico nosso saudação com a Paz de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém. Irmão Welbe, as denominações podem dizer o que quiserem, mas no texto de João 14.27, Jesus não está ensinando seus discípulos em como se deve saudar, ou não. Ele apenas disse que estava deixando o mundo e deixando aos discípulos a paz entre os homens e Deus. A paz que Jesus estava deixando aos seus incluía os futuros bens espirituais. Jesus saudava seus discípulos com uma “paz seja convosco” (João 20.21). Assim, a devida saudação das denominações, então, deveria ser “paz seja convosco”. Mas, como eu disse em minha matéria, a devida saudação (paz do Senhor) é aceitável e Bíblica. É claro que a devida saudação se refere a Jesus, assim como a paz de Deus se refere a Jesus, Ele é a nossa Paz vinda de Deus. Portanto, é a Paz de Deus entre os homens. Tanto uma, como a outra, são conciliáveis, é o mesmo que trocar seis por meia dúzia. As duas são autênticas, uma não é mais verdadeira que a outra. O fato é que a nossa saudação faz referência a Jesus, que é a Paz de Deus.
      Deus o abençoe.

      Excluir
  3. Saudações :- Entre os judeus , eram "Paz seja contigo (Jz 19:20;20:26) e outras expressões semelhantes (cf.Gn 43:29; Rt 2:4).A resposta era "O Senhor abençoe" ( Rt 2:4). Somente por ocasião de grande pressa ou de intensa preocupação que se omitiam as saudações (2Rs 4: 29; Lc 10:4).

    fonte: CONCISO DICIONÁRIO BÍBLICO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os textos apontados(Jz 19.20; Gn 43.29; Rt 2.4), além de ser formas de saudações JUDAICAS, como eu disse, não constituem em fórmulas período anterior ao N. Testamento, pois variam entre si. DIFERENTEMENTE, os CRISTÃOS incluíam em suas saudações - na maioria das vezes - o vocábulo “Deus” e a expressão “Senhor Jesus Cristo” (Rm 1.7; 1Cor 1.3; 2Cor 1.2; Gl 1.3; Ef 1.2; Fl 1.2; Cl 1.2; 1Ts 1.1; 2Ts 1.2; 1Tm 1.2; 2Tm 1.2; etc.). Como eu disse, não existe fórmula para saudação cristã. Para "a paz de Deus", ou "a paz do Senhor", ambas são válidas e Bíblicas.

      Deus o abençoe.

      Excluir
  4. Maravilhosa explicação!! Que a paz de Deus permanece nos nossos corações..
    Deus abençoe...

    ResponderExcluir
  5. Belíssima...e precisa explicação!

    ResponderExcluir
  6. Pelo menos na Assembleia de DEUS, responde com um 'amem', pois isso é um expressão de confirmação (assim seja), sempre dizem amem e depois saúdam com 'a paz do Senhor', pelo o q eu conheço da CCB, eles dizem sim que a saudação das outras igrejas com 'a paz do Senhor' está errada pois pra eles se refere a qualquer senhor, só q o nosso Senhor é o Senhor Jesus Cristo, e essa saudação com 'a paz do Senhor' vc pode ver q percorre a biblia toda, sendo um ato nao condenável ou errado. Alem disso, na AD as pessoas podem se saudar com a 'a paz de Deus' 'a paz de CRISTO' 'a paz do Senhor' tanto faz é o Deus todo poderoso isso q importa, no entanto, como todas as igrejas seguem um costume na AD o costume é a saudação com 'a paz do Senhor', mas isso nao tem nada haver, errado é dizer q só existe uma forma de saudação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Brenda...

      Sempre vejo asembleiano saudando "a paz do Senhor" e o outro, em vez de responder com um "amém" de confirmação, simplesmente devolve outra "a paz do Senhor". Sou amigo de um presbítero da AD e certa vez, estava na casa dele quando uma irmã da Assembleia chegou e o saudou "a paz do Senhor". Sabe como ele respondeu? - "Paz do Senhor"!

      Entretanto, esse ínfimo detalhe não passa de um "copo d'água" e não devemos fazer "tempestade" em cima disso, concorda?

      O restante de seus argumentos são apontados e explicados em minha matéria.

      Deus abençoe.

      Excluir
  7. pra mim a paz de Deus e a paz do Senhor é a mesma coisa se forem escolher várias saudações que tem nas escrituras as contendas não para por ai o que vale é esta com o coração firmado na graça,a paz de Deus e a do Senhor Jesus Cristo

    ResponderExcluir
  8. É isso o que minha matéria declara. Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  9. A Paz de Deus!
    Um ponto observável nas sagradas escrituras é que NÃO EXISTE o termo Paz do Senhor. O irmão colocou referência de * I Coríntios, 1:3 e * Gálatas, 1:3, que na realidade não trazem a saudação literal emendada, mas a forma: "Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo", dando assim a entender que ambas seriam a mesma coisa, mas não é bem assim não...
    Se formos aprofundar e observar em * Romanos, 1:7, que o irmão chegou a citar, veremos a forma: 7 A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: "Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." Notar que aqui a paz de Deus apareceu literal... e a paz do Senhor não, pois teria que eliminar palavras no meio e emendar depois. Além disso a saudação paz do Senhor não especifica quem seja este Senhor (Jesus Cristo). Outro ponto onde isto aparece claro é em * Filipenses, 4:7 e * Colossenses, 3:15. Está de forma clara Paz de Deus!
    Uma vez então que paz do Senhor NÃO APARECE DE FORMA CLARA em lugar nenhum da bíblia, necessitando de alterações, então este senhor deveria ser especificado. Podem argumentar que assim como são vários os senhores, são vários os deuses, conforme mostra I Coríntios, 8:5, a paz de Deus não precisa dar explicações, pois esta saudação existe de forma literal na bíblia em 3 passagens, e a paz do Senhor necessita de adaptação onde aparece. Todavia, se analisarmos os versículos 4 e 6 do referido capítulo 8, veremos que eles mostram claramente que Deus é um só, e especificam o Senhor como Jesus Cristo, o que não o faz a saudação das denominações, pois existem denominações que saúdam com a paz do Senhor Jesus, especificando. Assembleia e outros não especificam. Suspeito isto daí...
    As coisas de Deus são claras, não levantam suspeitas... Notar que não é somente a Paz de Deus que existe de saudação legítima na bíblia, mas Graça e Paz, Paz seja nesta casa, Paz seja convosco, Paz seja com os irmãos, etc... Mas paz do Senhor NÃO TEM isto na bíblia sem especificar Senhor Jesus Cristo! Se tem me mostrem!
    Outra coisa: Todo cumprimento mundano é devolvido: Boa noite! O outro responde: Boa noite! Bom dia! O outro responde: Bom dia! Tudo bem? Tudo bem! Beleza? Beleza! Paz do senhor... paz do senhor. Tudo é devolvido, menos aquele que foi inspirado pelo Espírito Santo de Deus, que se responde com Amém, selando!
    Claro como um dia de sol, sem necessidade de se colocar tanto a letra que mata onde o espírito já vivificou. Porém sabemos que o entendimento de homem não aceita a inspiração espiritual nem revelação e se perde na pesquisa.
    Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  10. Continuando...
    Interessante que, se alguém se refugiar na defesa de que os que defendem a Paz de Deus como legitimamente e a paz do senhor como não sendo, devem ser informados, entre outros pontos:
    1 - Não afirmei que a Paz de Deus é a única saudação bíblica correta, e até dei exemplos de outras. O que afirmei é que paz do senhor não é bíblica literalmente, e fiz isso porque não é mesmo. Necessita portanto que se especifique este senhor, como o fazem algumas denominações...
    2 - Não são somente membros da Graça do Senhor Jesus na Obra de Deus que enxergam isto, mas qualquer um a quem o Espírito Santo de Deus der entendimento. Um exemplo, entre vários, é Cristiano França, apóstolo (Pelo menos se diz apóstolo), que é pregador do Ministério Internacional da Graça sobre Graça, tem programa ao vivo via webtv, livros escritos, blogs, casa de oração, etc... e que afirma sem sombras de dúvidas que 'paz do senhor' não é uma saudação bíblica.
    3 - Quem quiser entender mais sobre a questão de tradições que vão indo contra a Palavra de Deus, leiam a bíblia, toda, não em trechos isolados. Quem gosta de trechos isolados, mas não necessariamente descontextualizados, leia * Mateus, 15:6-9, e, se o Espírito Santo abrir o entendimento, entenderá não somente esta questão das saudações como também outras que não vêm da parte de Deus!
    Deus abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, irmão Cézar!
      "A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: "Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo."" (Rm 1.7).

      Prezado, na frase acima o "e do" (referente ao Senhor Jesus) se refere à mesma "graça e paz" de Deus nosso Pai, o que torna desnecessário a repetição - "graça e paz"... Sendo a mesma.

      Assim, dizer a paz do Senhor ou ainda a paz de Deus é trocar seis por meia dúzia, dá na mesma. Imagine o seguinte, se fosse o inverso:

      "Graça e paz do Senhor Jesus Cristo, e de Deus nosso Pai."

      Daria na mesma, pois a graça e paz tanto é de Deus nosso Pai quanto é do Senhor Jesus, sendo desnecessário a repetição por ser mais claro que cristal. Portanto, para ter esse entendimento não é necessário ter o Espírito Santo, basta ter um pouco de cuidado na observância gramatical quando torna desnecessário uma repetição de algo abrange não só o Pai, mas também o Filho, nosso Senhor Jesus Cristo.

      Há várias saudações Bíblicas, e a que se refere ao Senhor, é sim, Bíblica, desde que bem compreendida. O que bem sabemos, é que não há padrão quanto à saudação.

      Deus abençoe!

      Excluir